sexta-feira, 25 de março de 2016

Falsa felicidade

Imagem de: http://www.poesias.omelhordaweb.com.br/img_poesias/95396_gr.jpg

Será mesmo que a pessoa que posta fotos sorrindo (expressando intensa felicidade) todos os dias no Instagram (por exemplo) e com aquela legenda sempre otimista e, até mesmo, poética, tem de fato uma felicidade completa? Hum... É sobre isso que venho relatar agora!

Já percebeu na imensidão de informações que as redes sociais nos dão? São milhares de fotos publicadas, textos, notícias, propagandas, uma série de frases de emoção, felicitações e até discussões - ou seja, TUDO! Tudo está nas redes sociais, inclusive a sua e a minha vida! No entanto, já notou que sempre procuramos postar somente coisas que retratam uma vida feliz, deliberadamente perfeita aos olhos de quem está nos vendo?!... Geralmente publicamos uma fotografia com os amigos, uma foto com um olhar sensual, expressando todo o nosso afoito e gozação da vida; ou seja, estamos acostumados a publicar apenas as vitórias (em sua maioria), aquilo que todos querem, ou ao menos aquilo que estão buscando, almejando e, até, conseguindo, pois os registros virtuais refletem isso.

As pessoas, em suma, tendenciaram as redes sociais a um veículo de promoção social, em que elas colocam informações que as elevam a status dentro do sistema capitalista. É mais bonito ver uma foto de pessoas bebendo Champanhe na beira da praia e sorrindo, do que ver pessoas tristes à procura do que comer em meio à relevante pobreza que ainda existe atualmente (Infelizmente).

Daí, então, surge um círculo vicioso, as pessoas precisam provar umas às outras que elas estão melhores que àquelas e que estas estão sempre "por cima", num nível mais privilegiado, e que gozar disso lhes dão maiores poderes e uma felicidade incrível.

O que acaba acontecendo com essa promoção da felicidade mascarada em fotos que a gente nunca sabe de onde vem, e nem de como foi a história e o percurso para que elas chegassem ali, é que muita gente acha que somente a sua vida está ruim. No entanto, o que acontece é que a vida de todo mundo tem problema, mas o uso desenfreado das redes sociais em que tudo parece lindo e vanglorioso faz com que nós, seres alienados, sentimo-nos inferiores e com vidas vazias, chatas, monótonas, cheia de trabalho e pouca diversão, de que não gozamos do que realmente importa ou, até mesmo, de que estamos fazendo algo errado já que não estamos sabendo aproveitar a vida. Isso pode nos levar a patologias da mente, e acabarmos muito mal.

Porém, aí, pergunto-lhe: quando foi que a grama do vizinho deixou de ser mais verde que a sua?...
Parece uma pergunta um tanto complicada, não é mesmo? Será que a vida alheia sempre te foi mais atrativa que a sua própria vida?! Será mesmo que a vida dos outros é um "mar de rosas", em que tudo parece perfeito?... São questões que devem ser analisadas.

Olhar as fotos das redes sociais de uma pessoa pode, não necessariamente, representar o seu atual momento de espírito, sua condição de vida e sua progressão e crescimento. Atrás de todo e qualquer belo sorriso, um dia existiu dramas e lutas. E nunca saberemos o quão atores e atrizes as pessoas são para nos passarem a verdadeira e a falsa felicidade.



Gostou do texto? Comente aqui em baixo!! 


Obrigado por ler até aqui!! 






Nenhum comentário:

Postar um comentário