quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Gotas que só descem

As gotas desciam e percorriam seus músculos... As gotas contornavam sua pele levemente morena... As gotas levavam consigo a preocupação... As gotas da água da ducha confundiam-se às lágrimas que exauriam de sua alma. 
Tudo isso por conta de uma condição; condição imposta pela natureza; pela vida. Não tinha o que fazer... Não podia agir contra; lutar era autodestruição.
As lágrimas , mais uma vez, escorriam seu rosto, aterravam-se em sua barba, e ali permaneciam quase que intocáveis. Apesar de sempre, uma ou outra gota da água da ducha repreendê-las, puxando-as de volta ao sinuoso caminho.
O que o emplacava não era o fato de ser o que era; era mais do que isso; era um sentimento visceral; intocável. Ou melhor, tocável apenas por aquele que amava, e por mais ninguém.
O sentimento mais poderoso acalentava-o a alma e, ao mesmo tempo, deturpava-o deixando em flama seu corpo quase esfolado.
As gotas continuavam a percorrer suas curvas, e com elas uma revanche de potenciais angústias tocavam-no e deixavam-no ainda mais deprimido. Lembrava-se... do olhar; um que sorria mais que o sorriso; do jeito dele, da maneira como era especial, do calor que sentia ao encostá-lo e do entusiamo que tinha quando estava por perto. Lembrava-se... dos lábios rosados, dos dentes brilhantes, da língua saltitante, pedindo para ser beijados; ensopados por sua matéria viva, por seu prazer mais que carnal; sentimental.
Amor... Só conseguia chegar a esta conclusão. O que sentia era amor. Um sentimento lindo... aos olhos dos outros, porque nos dele só estava trazendo tormenta; angústias e tempestades.
Enquanto as lágrimas rolavam, juntando-se à maresia infinda das demais gotas, seu semblante esfacelava-se no infortúnio. 
Ele o queria mais que tudo, o queria como se não houvesse o amanhã; queria-o o mais rápido possível; queria para todo o sempre; para a eternidade... Ele o queria, ali, junto dele; junto às gotas que o percorria; junto destas que poderiam ser revertidas em gotas de carinho, aconchego e amor.

video
Vídeo retirado do Canal Gay Stube Gay do Youtube.

Sintam as palavras; assistam o vídeo por inteiro, e comentem!

4 comentários:

  1. Ele o queria, e como...
    Ótimo texto, aguardando os próximos. xP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carlos, seja bem vindo! Obrigado e comente sempre por aqui!

      Excluir
  2. Belo texto, belo vídeo e show de bola a cara nova do Blog.

    Forte abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelos elogios, meu querido! Mais textos estão por vir! ;)

      Abração

      Excluir