domingo, 15 de março de 2015

vErBos dA SaUdADe

Embebido em altas doses, a abstinência fez-se delirante
Num rompante, imagens usurparam-me a mente
Imaginei você, só você, e mais ninguém...
Ver teus olhos e não poder encará-los
Olhar tua boca e não poder beijá-la
Relembrar teu cheiro e não poder senti-lo
Degustar do teu abraço na lembrança e não tê-lo comigo
Palpar meu corpo e delirar o teu
Sentir teus lábios, mesmo sem tocá-los
Arrepiar com tua voz no meu ouvido
E só assim...
Sorrir por ter-te ao meu lado
Mas...
Silenciar-me num aperto vazio
E aguentar um dia a calmaria
A fim de jogar-me em tua alma algoz
Da qual eu amo ser vítima.


Poesia estilo Romancista, o Eu Lírico é masculino e o amado também! ;)










Nenhum comentário:

Postar um comentário